Arquivos para ‘multimidia’ Categoria

Passeios virtuais – você ainda vai ter um.

dezembro 9th, 2010
O  Tour Virtual, ou visita, ou passeio virtual, é uma simulação digital de um local. O usuário vê a cena fotografada como se estivesse dentro dela, e usa o mouse para guiar a visão para qualquer canto. A roda do mouse serve para aproximar (e ver detalhes) ou afastar a visão (e ter noção geral do ambiente).
O tour virtual tradicional é composto pela interligação de 2 ou mais ambientes. Portas, janelas ou outros marcadores são usados como links para os outros ambientes. Desta forma, o usuário passa de um ambiente para outro e olha ao redor, experimentando uma “imersão” que é o mais próximo da realidade que uma tela de um computador consegue chegar.

Tópicos: , , , , , , , , ,
Publicados em Fotografia, Gigapans, multimidia, Tecnologia | Comentários (0)

Eu, ao vivo

maio 19th, 2010

Aqui você assiste a tudo o que o meu Iphone vê. Graças a um aplicativo gratuito, o Qik Live, podemos transmitir video e audio, via internet banda larga ou 3G. Leia Mais »

Tópicos: , , , , ,
Publicados em multimidia, Redes Sociais, Tecnologia, Web 2.0 | Comentários (0)

Fotos Panorâmicas, ou melhor, Gigapans!

janeiro 18th, 2010

Logo que o Obama (o Barack, não o Bin Laden)  foi eleito, uma nova tecnologia que permite a montagem de inúmeras fotografias em uma só imagem panorâmica, aliada a uma nova rede social – www.gigapan.org – começou a fazer muito sucesso. A foto panorâmica do discurso da posse do presidente já foi vista por 11 milhões de internautas. Leia Mais »

Tópicos: , , , , , ,
Publicados em Fotografia Imersiva, multimidia, Redes Sociais, Tecnologia, Web 2.0 | Comentários (0)

Video conferência pela internet. Funciona?

outubro 29th, 2009

O sucesso das reuniões que utilizam a internet como canal de comunicação (webinar, webmeeting, videoconferência ou videochat – o nome técnico muda mas a essência é a mesma) invariavelmente depende 1) da qualidade das conexões de internet de seus participantes. 2) de um mínimo de tecnologia.

Aqui no Brasil, são raros os serviços de banda larga que cumprem o que prometem, e as redes corporativas ou prediais costumam ratear uma conexão de banda larga entre inúmeros computadores. Já vi casos em que o desempenho de uma “banda larga” era inferior à uma conexão por  linha discada.

Ainda não é costume brasileiro usar webcams e headsets para conversar no computador. Poucos têm o equipamento completo, configurado e funcionando. O skype muitas vezes enguiça por causa de microfonias geradas por volume muito alto ou microfones colocados próximos às saídas de som. Na hora da reunião é sempre aquela correria: pega o fone de ouvido lá no quarto! cadê a webcam? como assim emprestou pro vizinho???  ih o microfone deu mau contato!

Um teste que deve ser feito por todos os participantes, antes das reuniões, está em http://www.speedtest.net/ . Uma sala de videochat com 3 vídeos simultâneos e um canal de áudio demanda uma boa taxa de transmissão de dados:
Taxas de download abaixo de 500Kb/s, ou 0,5Mb/s podem não ser suficientes, principalmente se a conexão estiver instável.
Taxas de upload acima de 200Kb/s ou 0,2Mb/s são recomendadas.

Para vocês terem uma idéia, meu teste atual no Speedtest.net deu 4.66 Mb/s de download e 0.58Mb/s de upload. Meu contrato é de 6Mb de download e 1Mb/s de upload.

Outras soluções que realmente funcionam utilizam hardware proprietário (micros especiais, modems, telões, etc), várias linhas ISDN ligadas em paralelo para a transmissão… e custam uma fortuna.

O Skype e outros programas gratuitos, como o MSN e o Gtalk, só permitem a conexão com video E áudio apenas entre 2 pessoas, e olhe lá. Mesmo para reuniões sem o uso de webcams, o áudio do skype nem sempre funciona.

O camfrog é diferente porque o cliente paga para hospedar uma “sala virtual” em um servidor otimizado para este tipo de aplicação. O custo mínimo desta hospedagem é R$35 mensais ou R$252 anuais para até 400 participantes simultâneos (http://www.frogfriendshosting.com).

Há um programa gratuito em que os participantes conversam por áudio e texto, e cada um vê até 3 vídeos simultâneos de outros participantes. A versão paga (R$80 cada licença) do mesmo programa permite até 100 vídeos simultâneos, entre outras vantagens. http://www.frogfriendsbrasil.com/?op=pro A SBEM Nacional comprou 7 e levou 10 licenças depois que eu chorei um desconto.

A SBEM está satisfeita com o camfrog. A dinâmica das reuniões, por causa das limitações do ambiente e das ferramentas disponíveis no software, é diferente de uma reunião tradicional. Alguns dos convidados não conseguem falar ou ouvir por não estarem com equipamento ajustado ou por intermitências na conexão com a internet.

Existem outras alternativas, como a versão gratuita do Dimdim – http://webmeeting.dimdim.com/ que têm ferramentas específicas para apresentações e demonstrações e agregam até 20 usuários em cada reunião online. Já usei o dimdim em muitas reuniões.

O twitcam também é uma ferramenta gratuita e genial para broadcast. Qualquer pessoa com uma taxa de upload maior que 16Kbps, um microfone e uma webcam agora pode fazer o seu próprio telejornal ao vivo. O twitter serve como canal de comunicação entre quem está transmitindo o vídeo e os telespectadores que querem participar com perguntas e observações.

Tópicos: , , , , , , , , , , ,
Publicados em Clientes, multimidia, Tecnologia | Comentários (1)

Audio no wordpress? Parece fácil mas…

abril 27th, 2009

… não é.

Colocar um vídeo em um post é tarefa fácil – basta publicar o video no youtube e “puxar” o vídeo de lá, colando o Object fornecido pelo Youtube no meio do post.

Na versão online do wordpress, os plugins de audio e vídeo já estão pre-instalados. Basta você indicar, usando um tag entre colchetes [ ], onde está o audio ou o vídeo.

Nos sites em wordpress 2.7, devemos instalar um plugin para inserir um MP3. Aí vem a segunda dificuldade: Encontrar um plugin que seja compatível com o WordPress 2.7.1. O primeiro que o Google indica, da 1PixelOut não funciona, a não ser que você se arrisque a usar a versão 2.0 beta – que aqui funcionou, mas, se  e beta, é porque ainda não foi testada o suficiente.

[audio: http://download.edufrick.com.br/mp3/full_unknown_music.mp3]

Obrigado à Cristina Dissat, que sempre encontra encrencas como essa para eu resolver, no site do Fim de Jogo =)

Tópicos: , , , , , ,
Publicados em multimidia | Comentários (1)

  • Eduardo Frick

    Atualmente em versão 4.6, Eduardo é Webmaster, webdesigner, web-consultor, web-coordenador de projetos. Tem longa experiência em produção gráfica e é fluente em diversas mídias.

    É carioca da gema, mas mora em Mogi das Cruzes, São Paulo. De seu escritório/estúdio, projeta e cria websites, coordena equipes de desenvolvimento e de conteúdo, recruta e supervisiona o trabalho de analistas, programadores, fotógrafos, ilustradores, animadores, redatores e demais especialistas que garantem serviços de qualidade aos seus clientes espalhados por todo o Brasil.

  • Todos os artigos, por Mês.

  • Temas