IE6 – o que fazer?

agosto 31st, 2007
by edufrick

Desde que a Microsoft desceu do seu pedestal e resolveu lançar a nova versão do seu navegador de acordo com as normas descritas pelo W3C, eu pensei: meus problemas estão terminados. Agora é uma questão de tempo para as pessoas atualizarem seus softwares e o nefasto IE6 será aposentado de vez.

Ainda hoje o IE6 domina a internet (65% dos internautas do site da SBD usam IE6, contra 24% IE7). Sim, todos os usuários registrados que compraram o Windows na loja já fizeram o upgrade para o IE7. Todos os 3. Outros poucos quebraram o sistema de proteção anti-pirataria da Microsoft e instalaram o IE7. O resto da torcida do flamengo continua usando IE6 sem pretensões de fazer nenhum upgrade.

Na verdade as coisas complicaram para o meu lado. Como o IE7 foi automaticamente instalado em todas as minhas máquinas, eu não tenho como testar e simular o funcionamento dos sites no IE6.  Eu, que resolvi correr na frente de todos meus concorrentes, aprendendo e aplicando os conceitos “webstandards” nos meus sites para que eles funcionem em qq dispositivo ligado à internet, acabei caindo numa armadilha: meus sites funcionam no IE7, no Firefox, Opera, Safari, Netscape, palmtops, celulares, geladeiras, sapatofones… menos no IE6.

Estranhamente, durante vários meses, não recebi reclamações, até que a editora de conteúdo do site da SBD, que estava participando de uma Pós numa sala de aula com micros equipados com IE6 (onde está o gerente de TI dessa faculdade que ainda não atualizou seu software?) percebeu o desastre. Além do desconforto gerado pelo erro crasso de minha responsabilidade, ainda tive que aguentar o comentário de que os sites que eu normalmente cito como exemplos de “webdesign amador” funcionam perfeitamente nessa mesma sala de aula enquanto que os meus ficam todos desfigurados.

A solução veio em partes. Primeiro descobri que a Microsoft disponibiliza uma versão Standalone do IE6, mas que instalada junto com o IE7 não funciona direito. A solução definitiva é criar um “PC virtual” dentro do seu computador para conseguir fazer s dois navegadores funcionarem ao mesmo tempo. Mais informações podem ser obtidas no Revolução e Etc – excelente blog de referências para webdesigners

Meu livro de CSS hacks me ajudou a resolver os problemas de diagramação da página no IE6. Bastam algumas linhas dentro do <head>, que identificam o navegador e fazem algumas mudanças nas larguras de algumas colunas:

<!–[if ! IE 7]>
<style type=”text/css”>
#conteudo {width: 800px;}
#miolo {width: 640px;}
</style>
<![endif]–>

Desta forma, as páginas se comportam direito no IE6 sem perder suas funcionalidades em navegadores mais modernos.

Tags: , , ,
Posted in Sem categoria | Comments (2)

2 Responses to “IE6 – o que fazer?”

  1. João Pedro Says:

    Existe um programinha chamado “Multiple IE” que permite instalar versões anteriores à 7 quando já se tem essa instalada. O IE7 ainda tá longe de ser uma maravilha, mas ainda é bem melhor que o 6…

  2. admin Says:

    Obrigado pela dica! Esse post oi escrito já há algum tempo e novidades surgiram: Existe um novo software chamado “IE tester” http://www.my-debugbar.com/wiki/IETester/HomePage que eu considero a melhor das soluções. O tal do PC Virtual consome toneladas de memoria e processamento do micro.
    Para piorar as coisas, a Microsoft, sempre metida a lançar coisas mal acabadas, já colocou o IE8 beta para jogo: Uma porcaria cheia de bugs. Coisas que funcionavam no IE7 pararam de funcionar na versão 8. Pode uma coisa dessas?

Leave a Reply

  • Eduardo Frick

    Atualmente em versão 4.6, Eduardo é Webmaster, webdesigner, web-consultor, web-coordenador de projetos. Tem longa experiência em produção gráfica e é fluente em diversas mídias.

    É carioca da gema, mas mora em Mogi das Cruzes, São Paulo. De seu escritório/estúdio, projeta e cria websites, coordena equipes de desenvolvimento e de conteúdo, recruta e supervisiona o trabalho de analistas, programadores, fotógrafos, ilustradores, animadores, redatores e demais especialistas que garantem serviços de qualidade aos seus clientes espalhados por todo o Brasil.

  • Todos os artigos, por Mês.

  • Temas