Eu quero um site (parte 4) para… bem, não sei ainda…

julho 15th, 2010
by edufrick

Diz o ditado que um homem, para se afirmar como tal, deve escrever um livro, plantar uma árvore e ter um filho. Esse clichê está ultrapassado: no mundo moderno precisamos realizar várias outras tarefas para obtermos um mínimo de hombridade. Quem não tem um endereço de e-mail, hoje em dia, é encarado como um alienígena. Ter um site, um blog ou ao menos participar de um site de networking social também já é considerado como “essencial” para quem tem uma empresa e quer divulgar seu produto e serviço na internet.

Por isso, muita gente me procura para “fazer um site”. Aqueles mais antenados com as funções, capacidades e potencial da internet  já têm uma boa idéia do que é produzir e manter um site funcionando. Mas a maioria ainda pensa que fazer um site é como escrever um livro, que você publica e espera ser um sucesso de vendas; ou como plantar uma árvore, que você joga a semente e espera 20 anos para ela produzir; quando na verdade produzir um site está mais para gerar uma criança, que deverá ser planejada, concebida, alimentada e educada. Um site deve ser planejado, deve ter um objetivo, deve ser bem desenvolvido e, principalmente, deve ser atualizado. Seu conteúdo deve ser alimentado com constância, método e de acordo com o que o público demanda.

Um site bem planejado consegue mesclar as principais funções – servir, informar, entreter e fidelizar o leitor/cliente/internauta – com o objetivo de seu criador –  vender um produto ou serviço. Juntar isso tudo em um site simples e eficiente não é fácil e é a razão da minha profissão existir.  Planejamento prévio é fundamental: Devemos conceituar o site antes de começar a rabiscar o seu layout. Uma série de questões devem ser discutidas: [o que está entre colchetes é uma situação fictícia que servirá como exemplo]

  1. O site servirá para… [divulgar a minha padaria e oferecer serviço de delivery online]
  2. Vamos oferecer vários serviços para cativar a comunidade, tais como … [tabelas de horários das fornadas, mapas e condições do trânsito local, dados nutricionais dos produtos, concursos de receitas, promoções especiais nas comunidades no orkut, facebook, twitter etc]
  3. para produzir e manter isso tudo teremos que: prover verbas para a criação do site… [desenvolvimento dos aplicativos de comércio eletrônico, CMS, web design, fotografia, produção de conteúdo] e para posterior divulgação… [contratação de links patrocinados e ações em social media]  e atualização de conteúdo [contratação de uma agência de conteúdo].
  4. Vamos usar o … [Joomla] como plataforma de programação porque … [é bem versátil, open source e conhecemos bons programadores]. vamos hospedar no provedor XYZ porque [é barato e tem bom suporte técnico] e vamos bolar um layout … [bem simples e fácil para todos acessarem]

Depois, ainda teremos que lidar com métricas e gráficos de visitação para avaliar o resultado de tanto investimento. Algo como conferir o boletim do filho, parabenizá-lo nas notas altas e conversar sobre as notas baixas. Uma das melhores formas de aferirmos a qualidade de um site é avaliando o “google page rank“: o destino de um site bem planejado é a posição mais alta possível em uma pesquisa do Google. A análise cuidadosa das métricas dará as informações que precisamos para planejar o futuro do site: quais áreas devem ser enriquecidas, quais não estão dando o retorno esperado, o que o cliente quer.

Enfim, você que quer/precisa criar um site para o seu empreendimento, mentalize estas e as outras várias questões que eu levanto nesta série de artigos. Não pense que, por estar melhor planejando ou estruturando o projeto de criar um site, estará tornando o seu desenvolvimento mais caro. O orçamento é o mesmo, para um site bem ou mal planejado. A diferença é no retorno que o site bem planejado dá.

Tags: , , , , ,
Posted in Clientes, SEO, Web Mastering | Comments (2)

2 Responses to “Eu quero um site (parte 4) para… bem, não sei ainda…”

  1. ricardo pereira Says:

    Quer um site? Eu peguei um que é profissional em http://www.portopress.com
    alem de ser bem bonito… so mudei a cor

  2. admin Says:

    Oi Ricardo, espero que você tenha sucesso com seu novo site. Depois retorne e conte como seu projeto está evoluindo.

Leave a Reply

  • Eduardo Frick

    Atualmente em versão 4.6, Eduardo é Webmaster, webdesigner, web-consultor, web-coordenador de projetos. Tem longa experiência em produção gráfica e é fluente em diversas mídias.

    É carioca da gema, mas mora em Mogi das Cruzes, São Paulo. De seu escritório/estúdio, projeta e cria websites, coordena equipes de desenvolvimento e de conteúdo, recruta e supervisiona o trabalho de analistas, programadores, fotógrafos, ilustradores, animadores, redatores e demais especialistas que garantem serviços de qualidade aos seus clientes espalhados por todo o Brasil.

  • Todos os artigos, por Mês.

  • Temas