Com que roupa eu vou?

agosto 11th, 2009
by edufrick
terno com shortinho? cruzes!

terno com shortinho? cruzes!

Copiei o título do famoso samba porque é a música que sempre me vem à cabeça quando os clientes me perguntam “que sistema vamos usar no nosso uebesaite?”. A pergunta, traduzida para o tecniquês, seria “qual será a plataforma de programação” e a resposta é sempre um desfile de siglas e nomes esquisitos.

Outro dia eu mudei de roupa, digo, de plataforma, porque um cliente demorou demais para aceitar a proposta. Durante os meses que gastamos negociando escopos e valores, as razões que eu tinha para montar um site na plataforma python/django foram suplantadas por uma razão maior e mais prática – recursos humanos – que me levaram a abdicar da flexibilidade e da elegância do django pela facilidade do wordpress.  Não foi fácil explicar para o cliente porque eu entrei de terno e saí de bermuda.

Em termos técnicos:

Python/Django, assim como Ruby on Rails e outras linguagens contemporâneas, são muito legais, coisa e tal, mas requerem uma tecnologia muito além do que uma pessoa normal pode assimilar. Enquanto 99% da população não sabe como funciona uma conexão por FTP, programar em django requer acesso por SSH e digitar comandos em linux. Sem um programador experiente ao lado, nem pensar.

Os CMS “tailor made” feitos em linguagens como Django e Ruby têm inúmeras vantagens, mas concorrem com CMS que ainda usam o arcaico PHP, como o WordPress e o Joomla. Enquanto que para instalar um site feito em django é necessário um programador, horas de trabalho hermético, algumas espinafrações no departamento técnico do provedor e muitas explicações ao cliente devido ao atraso, para instalar o WordPress ou o Joomla são necessários 5 cliques.

Nessa concorrência, o Django me parece agora em desvantagem, por pura falta de pessoal capacitado. Clientes que fizeram sites em Django me pedem para implementar novidades em suas home pages que eu sei que são facílimas de serem feitas em um CMS do wordpress, mas que no Django eu preciso de um ser inexistente que programe exatamente o que o plugin XYZ do wordpress faz.

Como eu acredito no Django, continuo investindo nele. Aliás não só eu, como o google, a globo.com e vários outros grandes. Acho mesmo que é por isso que os djangers sejam tão raros e esquivos. Continuo a minha procura por parceiros programadores em DJANGO!

Tags: , , , , , , , ,
Posted in Tecnologia | Comments (1)

One Response to “Com que roupa eu vou?”

  1. Fred Chevitarese Says:

    Realmente, existe o Joomla e outros “facilitadores” na hora de colocar no ar um site completo, mas nada me deixa mais empolgado do que desenvolver meu próprio site, sabendo o que ele está fazendo, e não ter que ficar na mão talvez de um kra que fez determinado plugin xyz… Lógico que existem diversos plugins para o Django, mas sempre que possível, gosto eu mesmo de desenvolver as soluções para meus problemas… Mas seu post é um ponto de vista interessante 😉

Leave a Reply

  • Eduardo Frick

    Atualmente em versão 4.6, Eduardo é Webmaster, webdesigner, web-consultor, web-coordenador de projetos. Tem longa experiência em produção gráfica e é fluente em diversas mídias.

    É carioca da gema, mas mora em Mogi das Cruzes, São Paulo. De seu escritório/estúdio, projeta e cria websites, coordena equipes de desenvolvimento e de conteúdo, recruta e supervisiona o trabalho de analistas, programadores, fotógrafos, ilustradores, animadores, redatores e demais especialistas que garantem serviços de qualidade aos seus clientes espalhados por todo o Brasil.

  • Todos os artigos, por Mês.

  • Temas